Oikos News

🔒
❌ Sobre o FreshRSS
Há novos artigos disponíveis, clique para atualizar a página.
☐ ☆ ✇ UOL Noticias

Dinamarca relata a presença de drones perto de campos de gás no Mar do Norte

Após a suposta sabotagem dos gasodutos Nordstream no Mar Báltico, a polícia dinamarquesa anunciou nesta terça-feira (4) que recebeu relatos de voos não autorizados de drones perto de campos de gás no Mar do Norte. 
☐ ☆ ✇ UOL Noticias

PDT oficializa apoio a Lula e Carlos Lupi diz que Ciro "endossa integralmente"

Apoio do partido é "unânime", segundo o presidente da legenda
☐ ☆ ✇ UOL Noticias

Exposição de morcegos é a nova atração do Bosque dos Jequitibás de Campinas

Iniciativa irá mostrar que os morcegos são importantes para controle de insetos, dispersão de sementes e polinização de flores
☐ ☆ ✇ UOL Noticias

Carro de luxo de R$ 400 mil atola após tentar retirar jet ski de mar em SC

Um carro de luxo ficou atolado na Praia do Centro, em Porto Belo, no litoral de Santa Catarina, depois que [?]
☐ ☆ ✇ UOL Noticias

Elon Musk faz nova proposta para compra do Twitter, diz agência

O empresário Elon Musk fez uma nova proposta para compra do Twitter, segundo informações da agência Bloomberg.
☐ ☆ ✇ UOL Noticias

PDT anuncia apoio para Lula no segundo turno

Veja o ��lbum de fotos
☐ ☆ ✇ UOL Noticias

Erro na identificação não impediu eleitora de votar em Manaus (AM)

É distorcida a alegação de que foi constatada fraude na votação em uma seção eleitoral de Manaus (AM) e que uma pessoa votou no lugar da outra. O que aconteceu foi uma confusão por um erro na identificação. A eleitora que apontou a falha conseguiu votar em seguida.
☐ ☆ ✇ UOL Noticias

Ciro apoia a decisão do PDT, mas ele não se manifestou sobre subir no palanque de Lula

O apoio de Ciro Gomes à decisão do PDT de apoiar a candidatura de Lula no 2º turno das eleições veio sem ressalvas. No entanto, há mágoas com a eleição no Ceará, onde a candidatura do PDT - e a hegemonia cirista no estado - foi atropelada pela vitória de Elmano de Freitas...
☐ ☆ ✇ UOL Noticias

PDT, de Ciro Gomes, anuncia apoio a Lula no 2º turno

(Reuters) - O PDT decidiu nesta terça-feira apoiar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no segundo turno da disputa presidencial, anunciou o presidente do partido, Carlos Lupi, acrescentando que a decisão foi endossada pelo candidato da legenda no primeiro turno, Ciro Gomes.
☐ ☆ ✇ Jornal de Brasília

Cláudio Castro diz que vai fazer do Rio a ‘capital da vitória’ de Bolsonaro

Por: Redação Jornal de Brasília

Ao oficializar o apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PL) no segundo turno da eleição para o Palácio do Planalto, o governador reeleito do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL), disse que vai trabalhar no Estado pela vitória do chefe do Executivo. Correligionário do candidato à reeleição, Castro se encontrou com Bolsonaro no Palácio do Planalto nesta terça-feira, 4, após o presidente ter sido apoiado pelo governador reeleito de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo).

"Eu, como sou do partido do presidente, sou apoiador do presidente, não tinha como não vir aqui e tentar, me esforçar muito para o Rio ser a capital da vitória da eleição do presidente Bolsonaro", declarou Castro, ao lado do chefe do Executivo. "Então, presidente, mais uma vez aqui, não preciso lhe franquear o meu apoio porque isso o senhor já tem desde sempre. Mas dizer aqui que o Rio de Janeiro vai se superar, já tivemos mais de 800 mil votos de diferença e, agora, vamos sacramentar sua vitória", emendou o governador reeleito no primeiro turno.

Castro elogiou o governo federal, exaltou a concessão do Auxílio Emergencial durante a pandemia de covid-19, afirmou que o Auxílio Brasil ajuda a economia do Rio a crescer e declarou que Bolsonaro ajudou o Estado na discussão do Regime de Recuperação Fiscal (RRF). "Rumo à vitória do presidente Bolsonaro e vamos tentar fazer do Rio de Janeiro a maior diferença do Brasil a favor de Bolsonaro", disse o governador.

A estratégia de Bolsonaro, que começou a ser colocada em prática no dia seguinte ao primeiro turno, é tentar reduzir a vantagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nos Estados nordestinos, enquanto aposta na manutenção ou até na ampliação do apoio que alcançou no Sudeste. Dos três maiores colégios eleitorais do País, o candidato à reeleição foi mais votado que o petista em dois: São Paulo e Rio de Janeiro. Em Minas Gerais, foi superado por Lula, mas aposta em viagens ao lado de Zema pelo Estado para reverter a diferença.

Depois de receber o apoio de Zema, Bolsonaro também confirmou que se encontrará hoje com o governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), para negociar o apoio do tucano no segundo turno contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Estadão conteúdo

O post Cláudio Castro diz que vai fazer do Rio a ‘capital da vitória’ de Bolsonaro apareceu primeiro em Jornal de Brasília.

☐ ☆ ✇ Jornal de Brasília

Bolsonaro venceu em 20 zonas eleitorais do DF, Lula em apenas um

Por: Redação Jornal de Brasília

Gabriel de Sousa
redacao@grupojbr.com

Ao contrário dos resultados nacionais do primeiro turno das eleições, o presidente Jair Bolsonaro (PL) venceu com folga o ex-presidente Lula (PT) no Distrito Federal. Na capital, o atual chefe do executivo recebeu 51,65% dos votos válidos, enquanto o petista ficou com 36,65%. A senadora Simone Tebet (MDB) ficou na terceira posição com 5,98% das preferências, e Ciro Gomes (PDT), que foi o segundo colocado no DF em 2018, ficou em quarto lugar com 4,22%.

De todas as 21 zonas eleitorais do DF, Bolsonaro venceu em 20. Lula ganhou apenas na Asa Norte, com 38.685 votos (44,14%) contra 37.288 (42,55%) do atual presidente da República. A região mais “bolsonarista” do DF foi a da 19º Zona de Taguatinga, onde o candidato do PL à reeleição teve 48.838 preferências (56,15%) ante 28.649 (32,94%) de Lula.

Na zona de Samambaia, Bolsonaro também recebeu um grande número de votos em comparação à Lula. Por lá, o presidente teve 61.493 preferências (56,08%) contra 36.024 (32,85%) do ex-presidente. Na zona de Taguatinga Norte, 54,69% das escolhas foram para o candidato do PL, enquanto que o petista ficou com 34,02%.

De todas as 21 divisões eleitorais do DF, Bolsonaro teve mais de 50% das preferências em 16. Nas zonas do Paranoá, Cruzeiro e Lago Sul e Asa Sul, o candidato do PL ganhou, mas não obteve a maioria absoluta dos votos. Na Asa Sul, Simone Tebet teve o seu melhor desempenho na capital, conseguindo 7,97%, Bolsonaro teve 45,79% e Lula 40,15%.

Bolsonaro vence nas maiores zonas do DF

A maior zona eleitoral do Distrito Federal é a 15º, que compreende a região administrativa de Águas Claras e possui 160.747 eleitores cadastrados. Com 68.833 votos, Bolsonaro venceu por lá com 52,17%. Lula teve 46.766 preferências (35,45%). Simone Tebet foi escolhida por 8.273 pessoas (6,27%), e Ciro por 6.193 (4,69%).

A segunda maior zona eleitoral é a 16º, que abriga os eleitores da Ceilândia Norte, Setor O e Brazlândia, e conta com 151.309 eleitores. Bolsonaro venceu com 63.969 votos (53,83%), Lula teve 42.147 (35,46%). Tebet ficou com 6.529 preferências (5,49%), enquanto que Ciro foi escolhido por 4.794 brasilienses (4,03%).

Em comparação a 2018, PT cresceu

Comparado ao primeiro turno das eleições de 2018, onde Jair Bolsonaro, então do PSL, foi eleito ao vencer Fernando Haddad (PT), o Partido dos Trabalhadores teve um desempenho muito melhor neste ano. No pleito de quatro anos atrás, Haddad tinha ficado na terceira posição com 11,87% dos votos. Quem ocupou o segundo lugar foi Ciro Gomes (PDT) que teve 16,60% das preferências. Bolsonaro foi escolhido por 58,37% dos eleitores.

Neste ano, Bolsonaro teve 6,72% a menos do que no primeiro turno de 2018. Já a candidatura de Lula teve 24,78% a mais do que a de Fernando Haddad. Ciro Gomes teve uma redução de 12,38%. No pleito anterior, o candidato do MDB foi o ex-ministro da Economia, Henrique Meirelles, que teve 1,68% dos votos no DF. Em 2022, a candidatura de Simone Tebet se sobressaiu em 4,3%.

A 19º Zona Eleitoral de Taguatinga foi a que mais votou em Bolsonaro no primeiro turno de 2018. Lá, o atual presidente recebeu 62,93% dos votos, enquanto que Ciro Gomes teve 16,57% das preferências. Fernando Haddad foi escolhido por 9,84% dos votantes.

Já no primeiro turno deste último domingo, a 19º Zona teve outra votação expressiva em Jair Bolsonaro, que recebeu 56,15% dos votos. Lula teve 32,94%, três vezes mais do que Haddad. Ciro foi escolhido por 4,16% dos eleitores, uma redução de 12,41% comparado ao último pleito presidencial.

O post Bolsonaro venceu em 20 zonas eleitorais do DF, Lula em apenas um apareceu primeiro em Jornal de Brasília.

☐ ☆ ✇ Jornal de Brasília

“Não existe orçamento secreto, existe um orçamento municipalista”, diz Lira

Por: Redação Jornal de Brasília

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), voltou a defender as emendas de relator e afirmou que esse instrumento orçamentário acabou com o chamado “toma lá dá cá” na relação entre Executivo e Legislativo. Em entrevista à Rádio Bandeirantes nesta terça-feira (4), o presidente disse que o Congresso aprovou uma nova rubrica orçamentária que identifica e rastreia para onde os recursos foram encaminhados. Para Lira, é um erro chamar o orçamento de secreto, trata-se de um orçamento municipalista que atende às necessidades mais urgentes da população.

“Usar isso como bandeira de campanha é um erro vai prejudicar muitas pessoas que tiveram melhorias em suas vidas. É melhor o parlamentar fazer as indicações porque sabe mais das necessidades do povo, do que um ministro que não teve um voto e não conhece o Brasil. Essa prática libertou o Congresso do toma lá dá cá”, disse.

Pesquisas eleitorais

Arthur Lira voltou a criticar os institutos de pesquisa e propôs uma legislação mais dura para punir erros e metodologias das empresas. Segundo ele, a divulgação parcial prejudica e induz o eleitor ao erro.

O presidente destacou, no entanto, que é contra uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar eventuais erros de conduta nos institutos. Para ele, o ideal é uma regulamentação legislativa sobre as empresas de pesquisa. “Tenho sido procurado para instalação de CPIs, penso que CPI é um instrumento forte e nesse caso não seria adequado, mas uma alteração dura na legislação para que a gente possa reprimir, punir, banir do sistema essas empresas que erram”, afirmou.

“Não podemos ter pesquisas que dão a vitória ou empate técnico e [com o resultado das urnas] dão vitória a outro; se errar mais de uma ou duas vezes a margem de erro, isso não é erro, ou a empresa não sabe fazer ou está direcionando a vontade do eleitor e está trabalhando para alguém”, criticou Lira.

Liberal e reformador

Em relação ao presidente que será eleito no final do mês, Lira afirmou que, mesmo que liderem projetos e modelos econômicos distintos, o Congresso continuará liberal e reformador.

Ele defendeu a votação da reforma tributária já nos primeiros meses do novo governo. “Temos que votar a tributária qual seja o governo se não, se não acontecer nos quatro primeiros meses, é difícil ela continuar. O nosso sistema é capenga, aprovamos a [reforma da] previdência, a trabalhista e precisamos terminar a administrativa e a tributária. E com isso vamos para outras discussões como desvinculação e desindexação para que o Congresso tenha mais liberdade e de tratar de questões que ficam engessadas”, propôs Arthur Lira.

Agência Câmara de Notícias

O post “Não existe orçamento secreto, existe um orçamento municipalista”, diz Lira apareceu primeiro em Jornal de Brasília.

☐ ☆ ✇ Jornal de Notícias - Últimas Notícias

Artista britânico Sam Cox cobriu a casa com desenhos

Por: Diana Fernandes
O artista britânico Sam Cox, conhecido como Mr. Doodle de Kent realizou o sonho de infância de morar numa casa cheia de desenhos. Cada canto, desde a roupa da cama até ao microondas foi desenhado com doodle art.

☐ ☆ ✇ Jovem Pan

Economia do Brasil deve crescer 1,5% em 2022, prevê Banco Mundial

O crescimento econômico previsto para o Brasil este ano é de 1,5%, segundo um relatório do Banco Mundial. O documento aponta que o bom desempenho no início do ano deve se dissipar devido à alta na inflação e também estagnação no setor de investimentos. Dessa forma, o crescimento irá desacelerar acentuadamente para atingir apenas 0,8% em 2023. Já 2024 deve apresentar uma leve recuperação econômica com um crescimento estimado de 2%. Os dados foram publicados em um novo relatório do órgão focad0 na América Latina e Caribe chamado “Novas abordagens para fechar a lacuna fiscal”. Sobre a região, também é esperada uma desaceleração, com crescimento de 2,5%. A tendência continua no ano seguinte, com uma previsão de alta de apenas 1,9%, antes de subir ligeiramente para 2,4% em 2024. Dessa forma, o Brasil deve crescer abaixo da média da região.

“A desaceleração regional reflete condições financeiras mais restritivas, enfraquecimento do crescimento da demanda externa, inflação rápida e alta incerteza política em alguns países. Se espera que o PIB per capita de toda a região aumente apenas 0,6% entre 2019 e 2023”, indica o relatório. O documento ainda analisa que condições globais complexas estão afetando o crescimento América Latina e Caribe, como o aumento no preço das commodities por conta da guerra na Ucrânia. Também é citado que a inflação subiu bem acima das metas do banco central em muitos países e que os mercados financeiros mostraram resiliência no início do ano, mas a situação financeira apertou acentuadamente em abril. A previsão é de que políticas fiscais e monetárias serão baseadas em grande parte no crescimento de curto prazo. O Banco finaliza que fatores de risco como insegurança alimentar, agitação social e estresse financeiro contínuo devem continuar impactando a região.

☐ ☆ ✇ Jornal de Brasília

USP remove notas de alunos que não comprovaram vacinação contra Covid

Por: FolhaPress

A Universidade de São Paulo (USP) removeu as notas e a frequência de 275 alunos de graduação que não apresentaram os comprovantes de ter tomado as duas doses de vacina contra a Covid-19. Ao retomar as aulas presenciais, no primeiro semestre deste ano, a universidade só autorizou a frequência de alunos e professores com esquema vacinal completo.

No entanto, alguns dos alunos que tiveram a frequência e as notas canceladas estão apresentando os comprovantes de vacinação. Segundo a instituição, apesar de já estarem vacinados há algum tempo, os estudantes não tinham comprovado a situação. Desse modo, o número de estudantes afetados pela medida deve diminuir.

Ainda de acordo com a universidade, foram afetados apenas 0,45% dos 60 mil estudantes de graduação.
Para o segundo semestre, será exigida a comprovação de três doses da vacina contra a Covid-19.

O post USP remove notas de alunos que não comprovaram vacinação contra Covid apareceu primeiro em Jornal de Brasília.

☐ ☆ ✇ BBC Brasil - Notícias, vídeos, análise e contexto em português

Religião e humor: a estratégia de redes sociais que alavancou Nikolas Ferreira, deputado federal mais votado do país

Vereador de Belo Horizonte recebeu quase 1,5 milhão de votos e tem mais de 3,5 milhões de seguidores no Instagram
❌